12 maio 2014

Programadora implanta chip na própria mão para testar nova tecnologia


A programadora Zoe Quinn resolveu fazer uma pequena loucura em nome da tecnologia e implantou um microchip em sua própria mão usando uma agulha

Zoe explica em um post no seu blog que o microchip instalado em sua mão faz parte de uma tecnologia muito nova. O aparelho tem 888 bytes de leitura e gravação e pode ser reprogramado pelo telefone a qualquer hora

Ela também gravou um vídeo para mostrar como instalou o microchip e como ele funciona. Durante o vídeo é possível ver Zoe usando luvas descartáveis e instalando o dispositivo com uma agulha de tamanho considerável.


No blog ela explica que ainda não entende como aguentou a dor de instalar o dispositivo nela mesma. Zoe disse que pensou várias vezes que não conseguiria terminar o processo de inserção do microchip

A programadora explica que quis instalar o dispositivo porque, cedo ou mais tarde, tentaria programar o funcionamento do seu próprio corpo

Ela preferiu não ir a um profissional que colocasse piercings porque ele faria a inserção como se fosse um procedimento de rotina.

— Essas coisas significam muito mais para mim, por mais bruto e estranho que possa parecer para a maioria das pessoas

Zoe diz que ainda não tem certeza sobre o que pode fazer com o chip, mas afirmou que pretende criar um jogo.

Ela mostra algumas funções que já conseguiu dar ao dispositivo, como desbloquear o smartphone passando a parte de trás do smartphone próximo ao local em que o microchip foi inserido.


No vídeo, entretanto, é possível ver que o desbloqueio do celular veio depois de algumas tentativas.

No blog ela também explica que o microchip também pode transmitir dados para outros dispositivos compatíveis, como smartphones com Android.

Com o microchip ela pretende passar códigos do Steam para quem a encontrar na rua e der um "high five". No dedo anelar esquerdo ela instalou um pequeno imã de silicone com o qual consegue pegar pequenos objetos de metal e sentir campos magnéticos.

A programadora diz que está muito otimista com a tecnologia. Ela afirma que, se quiser remover o dispositivo, terá que tirá-lo com um bisturi.

Zoe diz que ninguém deve tentar fazer isso em casa. Ela assume que correu um risco enorme e disse que treinou com vários profissionais com experiência em colocar piercings.

Zoe afirma não ser possível que outras pessoas a rastreiem apenas pelo chip, tampouco teme que sua mão seja hackeada por algum engraçadinho:
“Se alguém quiser me hackear, terá que chegar a 10 centímetros da minha mão, dentro do raio de alcance do meu soco”

Fontehttp://linkis.com/r7.com/V7YEe

Vídeo da programadora:



https://www.youtube.com/watch?v=aa3s9fMOic8

É galera, estamos chegando lá!!

Trechinho do texto A sombra da Era de Aquário - Nova Ordem Mundial

...Um futuro feito por uma racionalidade tão fria que poderia simbolizar a ‘sombra’ de Aquário. Um mundo em que um sistema social fosse tão rigidamente organizado em prol do conjunto, que chips fossem implantados no cérebro das pessoas, anulando suas vontades individuais e criatividade (as quais são simbolizadas pelo signo de Leão, oposto a Aquário). Um mundo com tanto poder de intervenção que praticamente poderíamos ‘fabricar’ um ser humano ao nosso gosto (com todos os perigos que isto embute). Um mundo em que a tecnologia (Aquário) fosse tão dominante que isto pudesse abrir espaço para terríveis formas de controle e centralização (reflexo de Leão), com a sufocação da liberdade (uma das necessidades aquarianas mais fortes)...

Ravena

10 maio 2014

Uma alma árabe - A realidade brasileira


Estádio do Mineirão para a Copa no Brasil

Hospital Público Brasileiro

Uma repórter pensou que faria uma entrevista corriqueira com um garoto de 12 anos. 

Ao perguntar o que ele fazia ali na praça junto com outros manifestantes (o vídeo se passa no Egito), o garoto começa a dividir suas opiniões e pensamentos que deixaram a repórter (e a mim também) praticamente sem palavras.



O vídeo original foi feito postado por Free Arabs

Nota: Sempre fazemos de tudo para verificar a integridade e autenticidade das matérias publicadas aqui no SocialFly pois acreditamos que nossa reputação depende disso. Esse vídeo foi autenticado por pessoas que falam a língua árabe.

Fonte: http://www.socialfly.com.br/videos/165-ela-achou-que-ia-entrevistar-uma-crianca-mas-ficou-sem-palavras-com-o-que-escutou


Precisamos de crianças e adultos brasileiros assim, pois é básico, o futuro é feito somente das escolhas e o que a gente realiza no presente. 

O brasileiro é um povo que foi e está sendo a cada dia mais idiotizado para manter um sistema escravagista que privilegia um pequeno grupo, se continuar assim, o único futuro que teremos é aquilo que temos no presente de forma piorada. É fato, é básico, é revoltante, é vergonhoso e triste!


Ravena