27 março 2012

Barulhos Estranhos pelo mundo - Ouça o ruído do maior campo magnético

O motor-gerador de 1.200 megajoule que alimenta o pulso magnético.

De acordo com a publicação do Los Alamos National Laboratory, um grupo de cientistas conseguiu produzir o primeiro campo magnético não-destrutivo com 100,75 Tesla – unidade de medida de indução magnética. O projeto levou aproximadamente 15 anos para ser finalizado e envolveu uma grande e diversificada equipe de pesquisadores e engenheiros.

Conforme o informativo, o equipamento que viabilizou esse experimento consiste basicamente em um imã gigantesco interligado a um gerador também de proporções monstruosas – combinação que gerou pulsos eletromagnéticos dois milhões de vezes mais intensos que o campo magnético da Terra.

Segundo o site DVICE, com um campo magnético de 16 Tesla é possível levitar pequenos animais, como um sapo. Durante a geração dos pulsos eletromagnéticos, o dispositivo produz ruídos com alta intensidade. Essa pesquisa deve originar estudos mais avançados na descoberta do estado topológico da matéria, de novas transições de fases quânticas, entre outras áreas de grande complexidade da física.

Os sons emitidos pelo campo magnético acontecem ao 1 minuto e 30 segundos do vídeo


Fonte: Tecmundo



Esse som é muito parecido com os sons estranhos, o huuummm percebidos no mundo.

Lembrando que:

...A intensificação dos processos de energia no núcleo da Terra é capaz de modular o campo geomagnético que, através de uma cadeia de processos físicos na ionosfera - nível limite atmosfera, gera ondas acústicas de gravitação numa faixa audível, do que foi ouvido pelas pessoas na forma de um som de baixa frequência assustadora em diferentes partes do planeta...

Leia na íntegra no post:


Na minha opinião, esse vídeo não deixa dúvidas da procedência dos estranhos barulhos ouvidos e gravados pelo mundo.

Agradecimento ao querido Acolon pelo envio do link.

Beijo no coração
Ravena

12 comentários:

  1. Parecem identicos os sons que estão sendo divulgados no youtube, incrível.

    ResponderExcluir
  2. Por falar em Acolon. Eis aí uma pergunta que há tempo não quer calar Rave: risos O que aconteceu com o Acolon?
    Agora lí sobre ele aí no final de seu post, por conta de link.
    Se tiver contato com ele, diga para aparecer, estamos com saudade dele.
    E Rave minha miguinha, pode ser com quase 100% de certeza que estes sons estranhos são parte destes experimentos que na minha opinião, preparam algo avassalador. Me veio então ao estranho comercial passado na MTV, parece que relacionado a um alerta da FEMA. Lembra, quando as pessoas da propaganda são lançadas em suspenso por segundos no ar, como se a gravidade tivesse sumido?
    Que coisa não? hahaha
    Olha só Rave, como eles vão dando os sinais.hihihihihiih
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ave! Só de pensar nas mudanças já dá um certo saudosismo do velho mundo, da infância e juventude. A transformação planetária é necessária, mas algo me diz que, fora o HAARP, é natural, pois o risco é muito alto para eles. O que eles querem é controle, e isso podem ter sem arriscar suas próprias preciosas vidas caso algo dê errado, apesar de já terem empenhado suas almas no processo. Espero que o alinhamento de 20 de maio e/ou o trânsito de Vênus nos tragam o princípio dessas mudanças. Segundo Olavo de Carvalho, está planejado há tempos um colapso financeiro em nível mundial para junho próximo. Segundo estudos divulgados este ano, uma catástrofe natural de grandes proporções faria a economia mundial ruir em no máximo uma semana. Espero ter facilitado a compreensão de algumas coisas e deixado questionamentos importantes sobre outras. Abraço

      Excluir
  3. Concordo plenamente com você U.N.D., mais infelizmente afirmações não é o meu forte. Agora sabemos que esse barulho realmente está relacionado com campos magnéticos, só nos resta saber qual que é, se é o natural da terra que está em inversão ou esse artificial(manipulado). Vamos continuar ligando os pontinhos. abração

    ResponderExcluir
  4. Caramba indênticos... será que existem laboratórios com a mesma finalidade em outras partes do mundo?

    ResponderExcluir
  5. Sinto muito...mas isso nw me convenceu! O barulho é semelhante mas o que se ouve ao redor do mundo é um pouco diferente...é um som mais grave, contínuo, sem direção...!

    ResponderExcluir
  6. Pergunta que não quer calar: O processo de reversão dos polos magnéticos e extinção da força que nos mantém (humanos, pobres mortais) na ilusão e segregação da comunidade cósmica (positivos e os nem tanto) das diversas dimensões, e portanto, escravos deste sistema, libertaríam-nos, certo! Portanto estão fazendo de tudo para impedir isto, certo! Pagamos com nossos impostos projetos para continuarmos escravos?

    ResponderExcluir
  7. Tem um monte de Blog evangélico copiando esta postagem e colocando no Blog deles, como se fosse deles, e ainda colocam créditos pela postagem á outros Blogs evangélicos, isso é um cúmulo, bom senso independe de religião.

    ResponderExcluir
  8. Ave, Ravena! Estava tentando lembrar onde li algo sobre este som ter sido rastreado e deu certo. Veja isto: http://projetoquartzoazul.blogspot.com.br/2012/03/haarp-origem-dos-estranhos-ruidos-no.html

    ResponderExcluir
  9. Cavalcanti,

    Seu comentário não será publicado. Nem perdi meu tempo clicando pra ouvir o sujeito, meu tempo é precioso. Se sua afinidade está lá, tá fazendo o que aqui? Que mania esquisita essa de sempre vir aqui pra divulgar links daquele espaço. Não confiam em nada do que é postado nesse blog, mas não saem daqui...Eu hein!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aff...Cavalcanti, desiste cara...já respondi comentários como os seus dezenas de vezes...sem chance, desiste!!

      Excluir
  10. No Brasil tem um igualzinho, vai nessa e esperem o que virá para essa humanidade.

    ResponderExcluir

Comentário anônimo não será mais publicado devido a inúmeras discussões sem o menor sentido que alguns sem sintonia nenhuma no blog insistem em discutir com o objetivo de tumultuar o espaço que é feito para complementar e compartilhar informações e opiniões (não ofensas), a identificação também facilita o "diálogo".